Casais que não fazem sexo: eles existem!

Se fosse para colocar 10 casais que quase não transam em uma mesa, em um mesmo lugar, aposto com você que 9 deles mentiram sobre sua vida sexual, você faria parte dos 90%? Vários casais fingem que esse problema não existe e costumam afirmar: “ah, a gente transa 1 vez no mês, mas transa”. Mas quer saber da verdade? Existem milhões de casais brasileiros que não transam mas que seguem a vida como casal. Vou falar aqui hoje também de maca peruana onde comprar.

O que isso quer dizer? Quer dizer que não rola mais tesão, não rola mais vontade, mas ainda existe cumplicidade. E isso não começa de uma vez! É uma coisa que vai acontecendo aos poucos, e a culpa nunca é de um só. Pode e deve ser dividida por dois. Um tenta, o outro da desculpas, o outro tenta e o um inventa outras desculpas.

É preciso que antes de chegar nesse ponto você tome algumas providências. Ou seja, é necessário que você esteja atenta (o) ao seu relacionamento e percebe os sinais que ele dá. Tem sempre uma parte que tenta apimentar as coisas, que vai ao sex shop, que compra lingeries e procura motéis novos e diferentes. Existem poucas coisas que deixam uma pessoa pior do que ser repelida na cama. Muitos casais entram na onda de: “não transamos, mas isso não é o que mais importa na relação”.

Que me desculpem os acomodados, mas é óbvio que tem alguma coisa errada nessa coisa toda. Fazer sexo faz bem pra saúde, para o corpo e para a cabeça. A saúde do casal é diretamente afetada pelo excesso (ufa, assim é ótimo) ou falta de sexo. O sexo faz com que a parceria seja renovada sempre, com que a relação se revigore e fique mais gostosa e saudável.

Durante a relação sexual o casal troca fluidos, e lamber-se e gozar faz com que a relação seja renovada. Porque as contas do dia a dia nos conectam, os problemas também, e isso não é segredo para ninguém.

Porque não falamos da falta de sexo?

Porém, para os casais que não mantém relação sexual periodicamente o sexo passa a ficar em segundo plano. Ou seja, começamos a dar desculpas nas quais queremos acreditar, mas que no fundo sabemos que são inverdades. “Somos felizes e nossa família é unida, isso é o mais importante.”, “nós dois temos muita coisa igual”, “nunca gostei muito de sexo mesmo”, “transo na rua e tudo está ok”.

Já se perguntou porque é tão difícil falar abertamente sobre “falta de tesão”? E se você reparou na minha pergunta eu não estou afirmando que todo casal deve transar x vezes na semana. Estou falando sobre a ação de conversar mesmo. Porque será que é tão difícil falar sobre o assunto? Colocar todas as cartas na mesa?

Não falamos sobre isso porque a verdade machuca e nem sempre o que temos para tratar a respeito disso nos deixará confortáveis e felizes. Para nossa terapeuta fica fácil apontar os defeitos do outro, o que ele faz que tira o seu tesão. Fica fácil dizer: “quero transar com qualquer outro homem na rua desde que não seja ele.”

Porém imagine-se tendo que dizer tamanha verdade ao seu parceiro? Imagine-se tendo que falar tudo isso que você leu acima? Pior, imagine-se ouvindo uma coisa dessas da pessoa com quem você escolheu dividir a vida. Por esses motivos é mais fácil colocar o problema debaixo do tapete e fingir que o casamento vai de vento em polpa.

Muito mais comum do que os homens não procurarem suas parceiras é que elas abram mão de transar. Já vi vários casamentos acabarem porque a menina quer ter relações todos os dias e seu parceiro nem sempre está “a fim”. Porém a verdade é que não importa de onde vem a “falta de vontade” de ter relação sexual, o que importa é o que você faz, como você se comporta quando as recusas começam a acontecer.

Jogar as cartas na mesa, procurar onde comprar maca peruana original e oferecê-la a seu companheiro pode ser o melhor caminho para impedir o fim do seu relacionamento. Mais cedo ou mais tarde é isso que vai acontecer, se você não tiverem uma conversa franca, sincera e honesta.

One thought on “Casais que não fazem sexo: eles existem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *