Passar esmalte faz mal?

Alguma mulheres não deixam de fazer as unhas de jeito nenhum. Algumas fazem em casa, outras no salão de beleza, mas uma coisa é certeza: fazer as unhas para algumas mulheres é compromisso fixo semanal. Mas infelizmente fazer as unhas pode não ser tão simples e saudável quanto parece. Um estudo realizado nos Estados Unidos, pela Universidade de Duke, afirma que mesmo que usemos o esmalte só nas unhas sua aplicação causa reações em todo nosso organismo. O estudo mostra que nosso organismo absorve toda composição química usada nos esmaltes normais.

O estudo comprovou que o uso do fosfato de trifenilo (TPHP) causa reações em nossos corpos mesmo após 14 horas de aplicação do esmalte de unha convencional. E ainda piora. Fazer as unhas no salão de beleza pode trazer mais prejuízos do que benefícios a nossa saúde. Isso porque as mulheres ficam mais expostas porque existirem várias manicures usando os produtos no mesmo lugar.

Porém, nessa história as manicures são as pessoas que correm mais riscos, afinal ficam diariamente expostas a esses produtos químicos que de inofensivos não tem nada. Confira abaixo os diversos componentes presentes nos esmaltes que fazem mal à saúde.  A intenção deste post não é impedir, criticar ou tentar convencer ninguém a deixar de usar esmaltes nas unhas.

Componentes químicos perigosos dos esmaltes

Apenas listamos os itens químicos perigosos que podem constar na composição do seu esmalte de unhas, para que você possa identifica-los e evitar comprar esmaltes com essa composição.

  • Cânfora – A cânfora aumenta a toxicidade do corpo e pode causar irritabilidade e até mesmo convulsões
  • Dibutilftalato (DBP) – elemento químico que pode causar perturbações endócrinas;
  • Butil ou acetato de etilo – esse elemento é tóxico quando inalado, além de ser altamente inflamável.  Este produto químico é altamente prejudicial aos órgãos internos ( quando existe exposição repetida ou prolongada).
  • Formaldeído (ou derivados) – esse é um cancerígeno famoso que pode causar reações alérgicas, erupções cutâneas e irritações.Embora não seja mais tão usado quanto antes é importante lembrar que ainda existem esmaltes com esse químico.
  • Nitrocelulose – A Nitrocelulose é usada para produzir tintas para automóveis e em dinamites e fogos de artifício. Imaginem o que ela pode causar em nosso organismo!
  • Parabenos – este produto químico atua como conservante. Há uma grande variedade de parabenos e nenhum dos quais deve ser usado, uma vez que eles estão ligados ao desenvolvimento de cânceres.
  • Tolueno –  esse produto químico é considerado nocivo. Ele entra na composição dos esmaltes para fazer eles durarem mais nas unhas. A exposição pode resultar em dores de cabeça, tonturas e pele ressecada e rachada. Além disso o Tolueno pode causar danos reprodutivos e complicações respiratórias. O tolueno também pode causar danos ao sistema nervoso central.
  • TPHP – este produto químico aumenta a validade do esmalte de unha. Conforme mencionado anteriormente, é um disruptor endócrino e é conhecido por causar problemas de desenvolvimento e reprodução em animais.
  • Xileno – é um produto químico muito irritante para a pele, olhos e sistema respiratório. O xileno também afeta o sistema nervoso central com sintomas como dores de cabeça, tonturas e tremores. Esse componente é considerado tóxico para o sangue, os rins,o sistema nervoso e o fígado provocando danos caso haja uma exposição prolongada ao produto.
  • Plastificante – O Plastificante faz com que nosso organismo se torne resistente a antibióticos.

Dicas para escolher seus esmaltes

Dicas de como escolher o seu esmalte e de opções alternativas:

  • Fique atenta aos produtos que listam nos rótulos sua composição, sem camuflar nada.
  • Verifique os sites da empresa de esmalte para obter uma lista completa de ingredientes e qualquer informação adicional.
  • Opte por fazer suas unhas em casa para minimizar as exposições químicas.
  • Saiba o que você está comprando: Muitas empresas criaram versões hipoalergênicas dos esmaltes. Dependendo da empresa, pode-se conseguir eliminar até todos os produtos químicos dos esmaltes. As opções geralmente recebem o selo “free”.

Veja como funciona o selo free dos esmaltes

  • 3 free – Livre de: Formaldeído, tolueno, DBP.
  • 5 free – livre de: Formaldeído, tolueno, DBP, resina de formaldeído e cânfora.
  • 7 free – Livre de: Formaldeído, tolueno, DBP, resina de formaldeído, cânfora, TPHP e xileno.
  • 8 free – Livre de: Formaldeído, tolueno, DBP, resina de formaldeído, cânfora, xileno, plastificantes e fosfato de trifenilo.
  • 9 free – Livre de: Formaldeído, tolueno, DBP, resina de formaldeído, cânfora, xileno, plastificantes, parabenos e acetona.

Marcas que oferecem esmaltes “FREE”

Confira abaixo algumas marcas que oferecem uma linha de esmaltes hipoalergênicos para quem gosta de fazer a unha sempre:

  • Eclat, da Alergoshop – Valor: R$ 11,90
  • Océane Femme – Valor: R$ 13,80
  • Granado – Valor: R$ 17,00
  • Risqué – Valor: R$ 2,75
  • Colorama – Valor: R$ 2,99
  • Revlon – Valor: R$ 12,90
  • Essie – Valor: R$33,00

E você faz as unhas todos os dias? Já viu por aí algum esmalte FREE?

Veja mais em: https://www.instagram.com/dri_siqueira_oficial/